Prótese de pênis: é preciso reduzir o preconceito

Conteúdo

A prótese de pênis tem sido uma solução muito eficiente para homens que sofrem de disfunção erétil grave. No entanto, ainda existe muito preconceito em torno do tema.

Entenda neste post o que é esse dispositivo, em quais casos usar, qual idade permite essa solução, ou seja, tudo sobre prótese peniana.

Prótese de pênis: ainda há muito preconceito

A prótese de pênis é utilizada quando o homem está com uma impotência grave, ou seja, não consegue ter ou manter uma ereção para relação sexual plena. Essa solução é indicada pelos médicos quando a disfunção erétil já não pode mais ser sanada por nenhum outro tipo de tratamento.

Isso significa que todos os outros métodos falharam em atender as necessidades desse paciente, ou seja, para chegar à indicação da prótese, antes, o paciente já pode ter tentando reabilitação peniana, ingestão de remédios para a ereção via oral e por meio de injeções, já controlou causas psicogênicas e não está com problemas relacionados à disfunção hormonal. 

Porém, ainda há um preconceito muito grande da parte dos homens em relação a esse dispositivo, que pode devolver a eles uma vida sexual de qualidade. 

Muitas vezes, esses pacientes com disfunção erétil grave chegam no consultório já munidos de argumentos para não aceitar o implante peniano: “Dr., tudo menos a prótese!” E acabam vendo essa solução médica como se fosse algo de outro mundo.

E o que é um preconceito? É um pré-julgamento, que as pessoas fazem sem ter respaldo, conhecimento ou fundamento sobre aquele tema. 

Em muitos casos, os pacientes não conhecem ninguém que tenha prótese peniana ou viu o dispositivo para entender porque tem esse preconceito sem conhecer bem o tema.

No entanto, esse é um paciente que tem buscado todos os recursos para resgatar uma vida sexual com penetração. Ela está com uma vida sexual bastante insatisfatória.

Universo masculino precisa virar essa chave

No que se refere ao preconceito, é preciso virar essa chave na mentalidade masculina. No universo feminino, esses procedimentos são bem aceitos.

Muitas mulheres usam próteses mamárias de silicone ou mesmo fazem um preenchimento labial por questões estéticas e não sofrem preconceito por isso. Mas, os homens, porque não conhecem outros que usam o dispositivo, mesmo necessitando do procedimento, por questões funcionais, continuam com esse pré-julgamento e até um medo.

A prótese de pênis tem sido uma solução muito eficiente para homens que sofrem de disfunção erétil grave. No entanto, ainda existe muito preconceito em torno do tema. Entenda neste post o que é esse dispositivo, em quais casos usar, qual idade permite essa solução, ou seja, tudo sobre prótese peniana. Prótese de pênis: ainda há muito preconceito A prótese de pênis é utilizada quando o homem está com uma impotência grave, ou seja, não consegue ter ou manter uma ereção para relação sexual plena. Essa solução é indicada pelos médicos quando a disfunção erétil já não pode mais ser sanada por nenhum outro tipo de tratamento. Isso significa que todos os outros métodos falharam em atender as necessidades desse paciente, ou seja, para chegar à indicação da prótese, antes, o paciente já pode ter tentando reabilitação peniana, ingestão de remédios para a ereção via oral e por meio de injeções, já controlou causas psicogênicas e não está com problemas relacionados à disfunção hormonal. Porém, ainda há um preconceito muito grande da parte dos homens em relação a esse dispositivo, que pode devolver a eles uma vida sexual de qualidade. Muitas vezes, esses pacientes com disfunção erétil grave chegam no consultório já munidos de argumentos para não aceitar o implante peniano: “Dr., tudo menos a prótese!” E acabam vendo essa solução médica como se fosse algo de outro mundo. E o que é um preconceito? É um pré-julgamento, que as pessoas fazem sem ter respaldo, conhecimento ou fundamento sobre aquele tema. Em muitos casos, os pacientes não conhecem ninguém que tenha prótese peniana ou viu o dispositivo para entender porque tem esse preconceito sem conhecer bem o tema. No entanto, esse é um paciente que tem buscado todos os recursos para resgatar uma vida sexual com penetração. Ela está com uma vida sexual bastante insatisfatória. Universo masculino precisa virar essa chave No que se refere ao preconceito, é preciso virar essa chave na mentalidade masculina. No universo feminino, esses procedimentos são bem aceitos. Muitas mulheres usam próteses mamárias de silicone ou mesmo fazem um preenchimento labial por questões estéticas e não sofrem preconceito por isso. Mas, os homens, porque não conhecem outros que usam o dispositivo, mesmo necessitando do procedimento, por questões funcionais, continuam com esse pré-julgamento e até um medo. Outro lado da moeda: buscar prótese de pênis sem precisar Enquanto uns pacientes têm preconceito, outros homens, quando descobrem que existe prótese de pênis, chegam ao consultório querendo colocar o dispositivo, mas sem nenhuma necessidade. Na verdade, eles querem aumentar o pênis e ficar com o órgão ereto o tempo todo. É válido dizer que esse tratamento não é estético e nem é uma prótese de aumento de pênis Outro ponto a deixar bem claro que a prótese peniana precisa de uma indicação médica. Não é possível colocar o implante se o homem não tem disfunção erétil grave. Embora o procedimento seja seguro e os riscos muito baixos, não compensa para um homem que não tem essa indicação médica arriscar-se em uma intervenção cirúrgica. Quando o paciente é potente ou mesmo se o tratamento de primeira linha para disfunção erétil com remédios está funcionando para ele, não justifica o risco a indicação de uma cirurgia de prótese no pênis. A cirurgia de prótese de pênis é um procedimento definitivo, caso seja necessário a troca e a possibilidade de um dispositivo com extensão maior, também poderá ser realizado, mas para aqueles que estão corrigindo essa disfunção erétil grave. Prótese: pênis volta a ter função sexual A cirurgia da colocação da prótese peniana visa a implantação de um dispositivo no pênis que vai permitir uma rigidez mais do que suficiente para uma penetração sexual. Devido ao seu caráter funcional, o implante pode ser realizado até mesmo pelo SUS, no entanto, quem busca esse recurso pelo serviço público de Saúde terá uma longa espera. Em geral, quando os homens estão com uma disfunção erétil grave, que já não se corrige com outros recursos, a prótese peniana tratá um alto nível de satisfação. Mas, é necessário ressaltar que o homem não deve aguardar tanto tempo para fazer o tratamento para disfunção erétil porque pacientes que ficam com o pênis em desuso por muitos anos poderão também sofrer com uma atrofia peniana, que provoca encurtamento e afinamento do órgão. Ao buscar um médico para tratar o problema, ele passará por consultas para que o urologista entenda a sua situação, vai realizar exames clínicos, de laboratório e de imagem, como o doppler peniano, e o médico vai indicar as melhores abordagens. Mas, apesar de o implante peniano não ser um tratamento estético, antes da colocação da prótese, o médico poderá fazer indicar alguns recursos que vão ajudar também na recuperação do calibre e tamanho do órgão sexual, como a vacuoterapia, que é realizada por uma bomba peniana. Após um procedimento realizado com uma equipe experiente, um pênis com prótese, além de resgatar a função sexual com uma rigidez excelente, também permanece com todas as funções fisiológicas normais, como urinar, ejacular ou ter orgasmo. Não há qualquer alteração na sensibilidade do órgão. Em quais casos a prótese de pênis pode ser indicada? A indicação para a colocação da prótese no pênis é a disfunção erétil grave, que tem como exemplo de principais causas: Doença de Peyronie Diabetes Câncer de próstata Tabagismo Existe idade para colocar uma prótese de pênis? A disfunção erétil começa a atingir os homens a partir dos 40 anos, mas não se limita a essa idade. Portanto, a colocação da prótese para pênis na vida adulta não tem limites de idade para ser indicada, é um procedimento rápido e seguro tanto para pacientes mais jovens como para os pacientes mais idosos. Contrariamente ao que muitas pessoas imaginam, estudos médicos relatam que há sim disfunção erétil grave na faixa dos 20 anos de idade. Para pacientes que sofrem desse problema sexual, 1% estão nessa faixa etária bastante jovem. No entanto, em casos em que o homem tenha essa impotência grave ainda muito jovem é preciso realizar uma investigação criteriosa antes de indicar a colocação da prótese, porque depois da cirurgia, os outros tratamentos para disfunção erétil serão totalmente descartados. Antes da prescrição da prótese devem ser investigadas causas hormonais, metabólicas ou psicogênicas que podem levar esse paciente jovem à impotência. Para os idosos, com 80 ou mais, a indicação da prótese peniana também é indicada para os pacientes que querem manter a sua função sexual plena. Além disso, vai proporcionar mais qualidade de vida ao paciente por permitir que ele realize seus desejos sexuais. Essa cirurgia tem riscos cirúrgicos muito baixos, normalmente é realizada com anestesia raquidiana e pode ser uma opção muito satisfatória para pacientes mais idosos. Veja mais sobre esse assunto neste vídeo “Idade para Prótese Peniana”: https://www.youtube.com/watch?v=iOL0DVPmCKA&t=4s Quais são os tipos de prótese de pênis? São três tipos de próteses penianas: infláveis, maleáveis e articuláveis. Todas serão ajustáveis ao tamanho do pênis do paciente. As empresas norte-mericanas que disponibilizam as próteses no Brasil dão garantia vitalícia ao dispositivo. Por isso, é muito difícil ocorrer qualquer problema nas próteses, porém, se acontecer, as empresas vão trocar por um dispositivo novo sem custo nenhum para o paciente. Prótese inflável A prótese peniana inflável é composta por : dois cilindros para colocar nos 2 corpos cavernosos, que são os tecidos eréteis; um pump, que fica no escroto (saco) e um reservatório, que fica alojado dentro da pelve do paciente. Funciona como um sistema hidráulico, que é acionado quando o paciente quando o paciente quer manter relações sexuais. Então, ele aperta o pump para acionar o reservatório e preencher os cilindros com líquidos. A ereção obtida é semelhante a do processo fisiológico. Quando o paciente termina o ato sexual, aperta o pump novamente para desinsuflar os cilindros e deixar o pênis em estado de repouso. Os resultados obtidos com essa prótese são excelentes e os pacientes têm alto grau de satisfação. Porém, é a mais cara de todas e pode ser um pouco mais complicada para pacientes que não têm destreza nas mãos, como pacientes muito idosos. Prótese maleável ou semirrígida Essa prótese de pênis é a mais utilizada no Brasil, tem várias categorias de qualidade e é o modelo oferecido pelos SUS e convênios. Com esse dispositivo, o pênis fica em estado de ereção constantemente, porém, há formas de ajustar posições para disfarçar. É bem mais barata que a prótese inflável e pode ser uma solução muito boa para pacientes que têm dificuldades de manipulação. Prótese articulável Devido às várias articulações em seu interior, essa prótese de pênis dobra bem mais que a maleável. No entanto, é mais cara do que a semirrígida, e mais barata que a inflável. Porém, devido a essas articulações pode perder um pouco a rigidez axial. É o menos utilizado entre os três modelos. Dica do Dr. Marco Túlio Cavalcanti O que se percebe nos consultórios é que muitos pacientes, além do preconceito, costumam ter dúvidas sobre próteses penianas que podem se revelar infundadas no momento de uma consulta. Junto com o preconceito surgem dúvidas se a parceira ou o parceiro vão gostar dessa solução, se a ereção é genuína porque não é natural, fisiológica, etc. São várias questões que podem ser sanadas caso ele procure um especialista para entender melhor sobre o assunto. Ir a um consultório, contar sua história e suas expectativas, entender como funciona a prótese peniana e ouvir outros esclarecimentos pode ajudar a superar esse preconceito. Portanto, se está com impotência, marque uma consulta com seu andrologista/urologista de confiança. E se ainda está com muitas dúvidas, busque opiniões de mais de um profissional. Esses profissionais irão ouvir todas as suas dúvidas, fazer as investigações necessárias e apresentar razões suficientes para que perca o receio do uso da prótese, especialmente, se esse for o único meio para sanar a sua disfunção sexual. Além disso, pode ser também muito importante buscar um psicólogo, que também ajudará com outras questões e informações sobre o tema. Uma psicoterapia antes da colocação da prótese vai ajudar a alinhar as expectativas. Porém, se o paciente não quiser investir na prótese de nenhuma maneira, por outras questões, que não seja o preconceito, o médico também pode indicar outras abordagens que também poderão ajudar.

Outro lado da moeda: buscar prótese de pênis sem precisar

Enquanto uns pacientes têm preconceito, outros homens, quando descobrem que existe prótese de pênis, chegam ao consultório querendo colocar o dispositivo, mas sem nenhuma necessidade. Na verdade, eles querem aumentar o pênis e ficar com o órgão ereto o tempo todo.

É válido dizer que esse tratamento não é estético e nem é uma prótese de aumento de pênis   

Outro ponto a deixar bem claro que a prótese peniana precisa de uma indicação médica. Não é possível colocar o implante se o homem não tem disfunção erétil grave. 

Embora o procedimento seja seguro e os riscos muito baixos, não compensa para um homem que não tem essa indicação médica arriscar-se em uma intervenção cirúrgica.

Quando o paciente é potente ou mesmo se o tratamento de primeira linha para disfunção erétil com remédios está funcionando para ele, não justifica o risco a indicação de uma cirurgia de prótese no pênis.

A cirurgia de prótese de pênis é um procedimento definitivo, caso seja necessário a troca e a possibilidade de um dispositivo com extensão maior, também poderá ser realizado, mas para aqueles que estão corrigindo essa disfunção erétil grave. 

Prótese: pênis volta a ter função sexual

A cirurgia da colocação da prótese peniana visa a implantação de um dispositivo no pênis que vai permitir uma rigidez mais do que  suficiente para uma penetração sexual. 

Devido ao seu caráter funcional, o implante pode ser realizado até mesmo pelo SUS, no entanto, quem busca esse recurso pelo serviço público de Saúde terá uma longa espera.

Em geral, quando os homens estão com uma disfunção erétil grave, que já não se corrige com outros recursos, a prótese peniana tratá um alto nível de satisfação.

Mas, é necessário ressaltar que o homem não deve aguardar tanto tempo para fazer o tratamento para disfunção erétil porque pacientes que ficam com o pênis em desuso por muitos anos poderão também sofrer com uma atrofia peniana, que provoca encurtamento e afinamento do órgão.

Ao buscar um médico para tratar o problema, ele passará por consultas para que o urologista entenda a sua situação, vai realizar exames clínicos, de laboratório e de imagem, como o doppler peniano, e o médico vai indicar as melhores abordagens.

Mas, apesar de o implante peniano não ser um tratamento estético, antes da colocação da prótese, o médico poderá fazer indicar alguns recursos que vão ajudar também na recuperação do calibre e tamanho do órgão sexual, como a vacuoterapia, que é realizada por uma bomba peniana

Após um procedimento realizado com uma equipe experiente, um pênis com prótese, além de resgatar a função sexual com uma rigidez excelente, também permanece com todas as funções fisiológicas normais, como urinar, ejacular ou ter orgasmo. Não há qualquer alteração na sensibilidade do órgão.

Em quais casos a prótese de pênis pode ser indicada?

A indicação para a colocação da prótese no pênis é a disfunção erétil grave, que tem como exemplo de principais causas:

  • Doença de Peyronie
  • Diabetes
  • Câncer de próstata
  • Tabagismo

Ebook Prótese Peniana

Existe idade para colocar uma prótese de pênis?

A disfunção erétil começa a atingir os homens a partir dos 40 anos, mas não se limita a essa idade. Portanto, a colocação da prótese para pênis na vida adulta não tem limites de idade para ser indicada, é um procedimento rápido e seguro tanto para pacientes mais jovens como para os pacientes mais idosos.

Contrariamente ao que muitas pessoas imaginam, estudos médicos relatam que há sim disfunção erétil grave na faixa dos 20 anos de idade. Para pacientes que sofrem desse problema sexual, 1% estão nessa faixa etária bastante jovem.

No entanto, em casos em que o homem tenha essa impotência grave ainda muito jovem é preciso realizar uma investigação criteriosa antes de indicar a colocação da prótese, porque depois da cirurgia, os outros tratamentos para disfunção erétil serão totalmente descartados.

Antes da prescrição da prótese devem ser investigadas causas hormonais, metabólicas ou psicogênicas que podem levar esse paciente jovem à impotência.

Para os idosos, com 80 ou mais, a indicação da prótese peniana também é indicada para os pacientes que querem manter a sua função sexual plena. Além disso, vai proporcionar mais qualidade de vida ao paciente por permitir que ele realize seus desejos sexuais.

Essa cirurgia tem riscos cirúrgicos muito baixos, normalmente é realizada com anestesia raquidiana e pode ser uma opção muito satisfatória para pacientes mais idosos.  

Veja mais sobre esse assunto neste vídeo “Idade para Prótese Peniana”:

Quais são os tipos de prótese de pênis?

São três tipos de próteses penianas: infláveis, maleáveis e articuláveis. Todas serão ajustáveis ao tamanho do pênis do paciente.

As empresas norte-mericanas que disponibilizam as próteses no Brasil dão garantia vitalícia ao dispositivo. Por isso, é muito difícil ocorrer qualquer problema nas próteses, porém, se acontecer, as empresas vão trocar por um dispositivo novo sem custo nenhum para o paciente.

Prótese inflável

A prótese peniana inflável é composta por :  dois cilindros para colocar nos 2 corpos cavernosos, que são os tecidos eréteis; um pump, que fica no escroto (saco) e um reservatório, que fica alojado dentro da pelve do paciente. 

Funciona como um sistema hidráulico, que é acionado quando o paciente quando o paciente quer manter relações sexuais. Então, ele aperta o pump para acionar o reservatório e preencher os cilindros com líquidos. A ereção obtida é semelhante a do processo fisiológico. 

Quando o paciente termina o ato sexual, aperta o pump novamente para desinsuflar os cilindros e deixar o pênis em estado de repouso.

Os resultados obtidos com essa prótese são excelentes e os pacientes têm alto grau de satisfação. Porém, é a mais cara de todas e pode ser um pouco mais complicada para pacientes que não têm destreza nas mãos, como pacientes muito idosos.

Para casos de impotência que não funcionaram com medicações, o mais indicado é a cirurgia de prótese peniana. Este tratamento é o que tem o maior grau de satisfação por ser muito eficaz e não ficar dependendo de remédios. 

Prótese maleável ou semirrígida

Essa prótese de pênis é a mais utilizada no Brasil, tem várias categorias de qualidade e é o modelo oferecido pelos SUS e convênios.

Com esse dispositivo, o pênis fica em estado de ereção constantemente, porém, há formas de ajustar posições para disfarçar.

É bem mais barata que a prótese inflável e pode ser uma solução muito boa para pacientes que têm dificuldades de manipulação.

Prótese articulável

Devido às várias articulações em seu interior, essa prótese de pênis dobra bem mais que a maleável.

No entanto, é mais cara do que a semirrígida, e mais barata que a inflável.

Porém, devido a essas articulações pode perder um pouco a rigidez axial. É o menos utilizado entre os três modelos.

Dica do Dr. Marco Túlio Cavalcanti

O que se percebe nos consultórios é que muitos pacientes, além do preconceito, costumam ter dúvidas sobre próteses penianas que podem se revelar infundadas no momento de uma consulta. 

Junto com o preconceito surgem dúvidas se a parceira ou o parceiro vão gostar dessa solução, se a ereção é genuína porque não é natural, fisiológica, etc. 

São várias questões que podem ser sanadas caso ele procure um especialista para entender melhor sobre o assunto. Ir a um consultório, contar sua história e suas expectativas, entender como funciona a prótese peniana e ouvir outros esclarecimentos pode ajudar a superar esse preconceito.

Portanto, se está com impotência, marque uma consulta com seu andrologista/urologista de confiança. E se ainda está com muitas dúvidas,  busque opiniões de mais de um profissional. 

Esses profissionais irão ouvir todas as suas dúvidas, fazer as investigações necessárias e apresentar razões suficientes para que perca o receio do uso da prótese, especialmente, se esse for o único meio para sanar a sua disfunção sexual. 

Além disso, pode ser também muito importante buscar um  psicólogo, que também ajudará com outras questões e informações sobre o tema. Uma psicoterapia antes da colocação da prótese vai ajudar a alinhar as expectativas.

Porém, se o paciente não quiser investir na prótese de nenhuma maneira, por outras questões, que não seja o preconceito, o médico também pode indicar outras abordagens que também poderão ajudar.

Veja mais sobre prótese de pênis neste vídeo “Glande Murcha ou Perda de Sensibilidade após a Prótese Peniana”:

Home – Marco Túlio

Dr. Marco Túlio Cavalcanti Urologista e Andrologista. Disfunção Erétil e Impotência sexual: dê fim a esse tormento. Prótese do Pênis: a retomada da sua vida sexual. Doença Peyronie: correção da curvatura, recuperação do tamanho e calibre do pênis. Reposição Hormonal: retome o seu desempenho.

Instagram: @dr.mtcavalcanti

Youtube: Dr. Marco Túlio Cavalcanti

www.drmarcotuliourologista.com.br

Leia também

Disfunção sexual: quais os principais problemas dos homens?

Disfunção sexual: quais os principais problemas dos homens?

Os homens podem passar por inúmeras disfunções sexuais que colocam em risco a satisfação plena neste campo. Leia esse texto…
Dor no pênis: conheça 17 causas

Dor no pênis: conheça 17 causas

  A dor no pênis não é uma ocorrência muito comum, como as dores musculares ou até dores de cabeça,…
Infertilidade masculina: reposição hormonal pode influenciar?

Infertilidade masculina: reposição hormonal pode influenciar?

São muitas as razões que levam um homem a sofrer um declínio de testosterona e começar uma reposição hormonal, mas…
Translate »