Fratura de pênis: como evitar essa lesão dolorosa?

Conteúdo

A fratura de pênis é uma ocorrência dolorosa e que exige uma busca urgente por atendimento médico.

Leia neste post em que situações um homem pode sofrer uma fratura peniana e como é possível evitá-la.

O que é a fratura de pênis?

Embora o pênis não seja um órgão que tenha ossos, pode sim sofrer uma fratura grave. Essa ocorrência não é tão comum, porém, saber como proceder caso aconteça um problema desta natureza, vai ajudar muitos homens a tomar a precaução correta.

A fratura de pênis é um rasgo na túnica albugínea, que pode ser definida como uma forte camada de tecido conjuntivo composta de fibras colágenas e elastina, que é fundamental para manter a ereção.

A fratura do pênis ocorre quando o órgão está em ereção, cheio de sangue e enrijecido. Devido a isso, na imensa maioria das vezes, esse problema vai ocorrer durante uma relação sexual mais vigorosa.

Um problema que atinge grande parte da população masculina de Brasil, principalmente acima dos 50 anos de idade. Hoje em dia, a medicina dispõe de diversos tratamentos para as diferentes fases dessa disfunção. Dados da Sociedade Brasileira de Urologia apontam que 50% dos homens com mais de 40 anos vão sofrer de algum tipo de disfunção erétil.

Quando o pênis está ereto, no momento de uma  penetração mais vigorosa  em que escape da vagina ou do ânus e tenha um impacto na pelve ou no períneo da parceria, pode deflagrar uma fratura peniana.

No entanto, o fato também pode ocorrer durante uma masturbação muito intensa ou quando o homem cai ou até rola sobre o próprio corpo quando o órgão está ereto.

Quando a fratura no pênis acontece é muito fácil de identificar porque o homem vai ouvir um estalo, sentir dor (em geral, forte), o pênis vai perder a ereção na hora e, provavelmente, ficará muito inchado, além de arroxeado. Quem já viu fotos de pênis fraturado vai perceber que o órgão, classicamente,  pode ficar com o formato de uma berinjela e com grandes hematomas.

A fratura de pênis também pode provocar uma fratura na uretra, dificultar o fluxo de urina e levar a infecções locais.

É importante destacar que nem todas as vezes ocorrem todos esses sinais e sintomas, podem ter traumas penianos com lesões parciais e apresentações  mais brandas. 

A situação costuma causar grande aflição ao casal e, nesta condição, o correto é a procura por atendimento médico com urgência porque, em muitos casos, será necessária uma cirurgia para corrigir a fratura do pênis, idealmente em até  24 horas. 

A fratura de pênis é uma ocorrência dolorosa e que exige uma busca urgente por atendimento médico. Leia neste post em que situações um homem pode sofrer uma fratura peniana e como é possível evitá-la. O que é a fratura de pênis? Embora o pênis não seja um órgão que tenha ossos, pode sim sofrer uma fratura grave. Essa ocorrência não é tão comum, porém, saber como proceder caso aconteça um problema desta natureza, vai ajudar muitos homens a tomar a precaução correta. A fratura de pênis é um rasgo na túnica albugínea, que pode ser definida como uma forte camada de tecido conjuntivo composta de fibras colágenas e elastina, que é fundamental para manter a ereção. A fratura do pênis ocorre quando o órgão está em ereção, cheio de sangue e enrijecido. Devido a isso, na imensa maioria das vezes, esse problema vai ocorrer durante uma relação sexual mais vigorosa. Quando o pênis está ereto, no momento de uma  penetração mais vigorosa  em que escape da vagina ou do ânus e tenha um impacto na pelve ou no períneo da parceria, pode deflagrar uma fratura peniana. No entanto, o fato também pode ocorrer durante uma masturbação muito intensa ou quando o homem cai ou até rola sobre o próprio corpo quando o órgão está ereto. Quando a fratura no pênis acontece é muito fácil de identificar porque o homem vai ouvir um estalo, sentir dor (em geral forte), o pênis vai perder a ereção na hora e, provavelmente, ficará muito inchado, além de arroxeado. Quem já viu fotos de penis fraturado vai perceber que o órgão, classicamente,  pode ficar com o formato de uma berinjela e com grandes hematomas. A fratura de pênis também pode provocar uma fratura na uretra, dificultar o fluxo de urina e levar a infecções locais. É importante destacar que nem todas as vezes ocorrem todos esses sinais e sintomas, podem ter traumas penianos com lesões parciais e apresentações  mais brandas.  A situação costuma causar grande aflição ao casal e, nesta condição, o correto é  a procura por atendimento médico com urgência porque, em muitos casos, será necessária uma cirurgia para corrigir a fratura do pênis, idealmente em até  24hs.  É possível evitar a fratura de pênis? Como a fratura de pênis ocorre em geral nas situações relacionadas ao ato sexual, o principal meio de evitá-lo é tendo mais atenção e cuidado durante as relações. Na maioria das vezes, certas posições sexuais também vão facilitar que ocorra o escape do pênis da vagina e o órgão sofra a fratura. Entre as que mais favorecem esse problema é quando o homem está deitado e a mulher está sobre ele ou a mulher está na posição de quatro apoios, enquanto o homem está atrás dela e produz a movimentação pélvica.  Na posição em que a mulher está por cima, quando ela faz o movimento, o pênis pode escapar da vagina e o peso da parceira pode provocar a dobra do órgão sexual. E a mesma dobradura do pênis pode ocorrer na posição de quatro apoios, devido a algum escape do pênis. Na questão das relações homoafetivas, o mecanismo para sexo anal  é semelhante.  Além de buscar mais cuidado ao adotar essas posições, é adequado também que a relação sexual seja realizada sempre com uma boa lubrificação.  Exames para diagnosticar ou descartar fratura de pênis:   Clínico : História típica de trauma peniano  e exame físico já falados no texto acima.  USG peniano: pode mostrar uma falha na túnica albugínea.  Ressonância magnética: nos casos que o USG não indicou lesão e a história/exame clínico é sugestiva;  Uretrocistografia: nos casos de suspeita de lesão uretral.   Fratura peniana: tratamento   Uma fratura de pênis não tratada pode trazer consequências graves como: diminuição do tamanho do órgão e afinamentos, ereções dolorosas, fístula arteriovenosa, necrose de pele, sedimentação de uma fibrose que vai provocar o desenvolvimento da doença de Peyronie, estenose uretral, disfunção erétil (que poderá levar à necessidade de uso de um implante peniano). Quando o homem sofre esse problema, ele não precisa se sentir envergonhado de buscar ajuda médica. Imediatamente ao fato pode colocar gelo sobre o órgão sexual, e procurar um atendimento o quanto antes, porque provavelmente irá precisar de uma cirurgia. A ajuda médica em até 24 horas pode diminuir a incidência das consequências citadas acima. Durante o atendimento médico será realizado a confirmação do rompimento da túnica por meio de exame físico e doppler peniano. Também podem ser solicitados exames de urina, para detectar se houve rompimento da uretra também. O procedimento cirúrgico vai providenciar uma sutura na túnica albugínea e drenagem de todo o sangramento produzido pelo trauma, para restaurar a capacidade de manter ereções e preservar a função urinária.  A cicatriz fica parecida com a de pacientes que fizeram postectomia (retirada da fimose.  As relações sexuais só poderão ser retomadas em cerca de 45 dias, devendo sempre respeitar a orientação do seu médico.  # Conclusão A fratura de pênis não é uma ocorrência da qual se ouça falar muito, justamente porque os homens, parceiras ou parceiros, acabam se sentindo constrangidos ao relatar o fato. Independentemente disso, não é indicado que o problema seja tratado na surdina, com soluções caseiras, porque assim poderá estimular que as sequelas sejam definitivas. Há urgência em tratar de forma adequada.

É possível evitar a fratura de pênis?

Como a fratura de pênis ocorre em geral nas situações relacionadas ao ato sexual, o principal meio de evitá-lo é tendo mais atenção e cuidado durante as relações.

Na maioria das vezes, certas posições sexuais também vão facilitar que ocorra o escape do pênis da vagina e o órgão sofra a fratura. Entre as que mais favorecem esse problema é quando o homem está deitado e a mulher está sobre ele ou a mulher está na posição de quatro apoios, enquanto o homem está atrás dela e produz a movimentação pélvica. 

Na posição em que a mulher está por cima, quando ela faz o movimento, o pênis pode escapar da vagina e o peso da parceira pode provocar a dobra do órgão sexual. E a mesma dobradura do pênis pode ocorrer na posição de quatro apoios, devido a algum escape do pênis.

Na questão das relações homoafetivas, o mecanismo para sexo anal  é semelhante.

Além de buscar mais cuidado ao adotar essas posições, é adequado também que a relação sexual seja realizada sempre com uma boa lubrificação.

- Diminuição do tamanho do órgão - Afinamento do pênis - Ereções dolorosas - Fístula arteriovenosa - Necrose de pele - Sedimentação de fibrose que leva à curvatura do pênis - Estenose uretral - Disfunção erétil

Fratura peniana: tratamento  

Uma fratura de pênis não tratada pode trazer consequências graves como: diminuição do tamanho do órgão e afinamentos, ereções dolorosas, fístula arteriovenosa, necrose de pele, sedimentação de uma fibrose que vai provocar o desenvolvimento da doença de Peyronie, estenose uretral, disfunção erétil (que poderá levar à necessidade de uso de um implante peniano).

Quando o homem sofre esse problema, ele não precisa se sentir envergonhado de buscar ajuda médica. Imediatamente ao fato pode colocar gelo sobre o órgão sexual, e procurar um atendimento o quanto antes, porque provavelmente irá precisar de uma cirurgia. A ajuda médica em até 24 horas pode diminuir a incidência das consequências citadas acima.

Durante o atendimento médico será realizado a confirmação do rompimento da túnica por meio de exame físico e doppler peniano. Também podem ser solicitados exames de urina, para detectar se houve rompimento da uretra também.

O procedimento cirúrgico vai providenciar uma sutura na túnica albugínea e drenagem de todo o sangramento produzido pelo trauma, para restaurar a capacidade de manter ereções e preservar a função urinária. 

A cicatriz fica parecida com a de pacientes que fizeram postectomia (retirada da fimose). 

As relações sexuais só poderão ser retomadas em cerca de 45 dias, devendo sempre respeitar a orientação do seu médico. 

Exames para diagnosticar ou descartar fratura de pênis

  • Clínico: história típica de trauma peniano  e exame físico já falados no texto acima; 
  • USG peniano: pode mostrar uma falha na túnica albugínea; 
  • Ressonância magnética: nos casos que o USG não indicou lesão e a história/exame clínico é sugestiva; 
  • Uretrocistografia: nos casos de suspeita de lesão uretral. 

# Conclusão

A fratura de pênis não é uma ocorrência da qual se ouça falar muito, justamente porque os homens, parceiras ou parceiros, acabam se sentindo constrangidos ao relatar o fato. Independentemente disso, não é indicado que o problema seja tratado na surdina, com soluções caseiras, porque assim poderá estimular que as sequelas sejam definitivas. Há urgência em tratar de forma adequada.

Veja também o vídeo:

Tratamento Cirúrgico para Doença de Peyronie:


Home – Marco Túlio

Dr. Marco Túlio Cavalcanti Urologista e Andrologista. Disfunção Erétil e Impotência sexual: dê fim a esse tormento. Prótese do Pênis: a retomada da sua vida sexual. Doença Peyronie: correção da curvatura, recuperação do tamanho e calibre do pênis. Reposição Hormonal: retome o seu desempenho.

Instagram: @dr.mtcavalcanti

Youtube: Dr. Marco Túlio Cavalcanti

www.drmarcotuliourologista.com.br

 

Leia também

Disfunção sexual: quais os principais problemas dos homens?

Disfunção sexual: quais os principais problemas dos homens?

Os homens podem passar por inúmeras disfunções sexuais que colocam em risco a satisfação plena neste campo. Leia esse texto…
Dor no pênis: conheça 17 causas

Dor no pênis: conheça 17 causas

  A dor no pênis não é uma ocorrência muito comum, como as dores musculares ou até dores de cabeça,…
Infertilidade masculina: reposição hormonal pode influenciar?

Infertilidade masculina: reposição hormonal pode influenciar?

São muitas as razões que levam um homem a sofrer um declínio de testosterona e começar uma reposição hormonal, mas…
Translate »