Ejaculação retardada: por que ocorre a dificuldade no orgasmo?

Conteúdo

Quem nunca ouviu falar em ejaculação precoce? Porém, nos consultórios médicos, aparece também uma outra queixa: a ejaculação retardada.

Leia esse post para entender quando esse aspecto pode ser um problema para o homem.

O que é ejaculação retardada?

Essa é uma condição na qual o homem leva um tempo muito longo para atingir o clímax e ejacular, mas muita gente deve se perguntar: por que isso seria um problema? Na verdade, ao contrário disso, a pergunta que muitos fazem em consultório e até nas buscas pela internet é: como retardar a ejaculação?

Na verdade, esse efeito não se produz com uma relação sexual no qual o homem fica muito tempo na penetração, mas com total controle sobre o seu próprio estímulo sexual, prolongando deliberadamente o seu prazer e o da parceria. 

Nestes casos, alguns homens ficam tentando atingir o orgasmo por muito tempo, alguns não conseguem chegar ao clímax e outros só conseguem com a masturbação.

O que é ejaculação retardada?  Essa é uma condição na qual o homem leva um tempo muito longo para atingir o clímax e ejacular, mas muita gente deve se perguntar: por que isso seria um problema? Na verdade, ao contrário disso, a pergunta que muitos fazem em consultório e até nas buscas pela internet é: como retardar a ejaculação?  Na verdade, esse efeito não se produz com uma relação sexual no qual o homem fica muito tempo na penetração, mas com total controle sobre o seu próprio estímulo sexual, prolongando deliberadamente o seu prazer e o da parceria.   Nestes casos, alguns homens ficam tentando atingir o orgasmo por muito tempo, alguns não conseguem chegar ao clímax e outros só conseguem com a masturbação.  Para ser considerada uma ejaculação retardada conceitualmente, é importante analisar 4 fatores: Esse processo de prolongamento do tempo de penetração sem conseguir atingir o clímax gera um sofrimento, uma angústia e frustração, são sentimentos ruins para o homem; Quando o homem demora mais que 30 minutos para atingir o clímax; Quando o retardo da ejaculação ocorre em 75% das relações sexuais; Quando a ocorrência da ejaculação retardada permanece por um período superior a 6 meses.  Com essas características, a ejaculação retardada pode acometer de 1% a 4% dos homens.

Com essas características, a ejaculação retardada pode acometer de 1% a 4% dos homens.

Quais os tipos de ejaculação retardada?

A condição de ejaculador retardado está dividida em 3 tipos:

  • A condição é vitalícia, ou seja, o homem sempre teve dificuldade em atingir o clímax e a ejaculação desde que iniciou a sua vida sexual. Representa representa 1% dos casos;
  • Ejaculação retardada adquirida: quando o homem tinha uma vida sexual normal, porém, depois começou a ter essa dificuldade de ejacular mais rapidamente;  
  • Situacional: às vezes, pode ocorrer a ejaculação retardada, em outros momentos é normal, ou seja, ocorre apenas em algumas circunstâncias, dependendo de parceiros ou parceiras, do ambiente ou outros fatores. Para esses casos, as causas normalmente são psicológicas.

Quem nunca ouviu falar em ejaculação precoce? Porém, nos consultórios médicos, aparece também uma outra queixa: a ejaculação retardada. Leia esse post para entender quando esse aspecto pode ser um problema para o homem. O que é ejaculação retardada? Essa é uma condição na qual o homem leva um tempo muito longo para atingir o clímax e ejacular, mas muita gente deve se perguntar: por que isso seria um problema? Na verdade, ao contrário disso, a pergunta que muitos fazem em consultório e até nas buscas pela internet é: como retardar a ejaculação? Na verdade, esse efeito não se produz com uma relação sexual no qual o homem fica muito tempo na penetração, mas com total controle sobre o seu próprio estímulo sexual, prolongando deliberadamente o seu prazer e o da parceria. Nestes casos, alguns homens ficam tentando atingir o orgasmo por muito tempo, alguns não conseguem chegar ao clímax e outros só conseguem com a masturbação. Para ser considerada uma ejaculação retardada conceitualmente, é importante analisar 4 fatores: Esse processo de prolongamento do tempo de penetração sem conseguir atingir o clímax gera um sofrimento, uma angústia e frustração, são sentimentos ruins para o homem; Quando o homem demora mais que 30 minutos para atingir o clímax; Quando o retardo da ejaculação ocorre em 75% das relações sexuais; Quando a ocorrência da ejaculação retardada permanece por um período superior a 6 meses. Com essas características, a ejaculação retardada pode acometer de 1% a 4% dos homens. Quais os tipos de ejaculação retardada? A condição de ejaculador retardado está dividida em 3 tipos: A condição é vitalícia, ou seja, o homem sempre teve dificuldade em atingir o clímax e a ejaculação desde que iniciou a sua vida sexual. Representa representa 1% dos casos; Ejaculação retardada adquirida: quando o homem tinha uma vida sexual normal, porém, depois começou a ter essa dificuldade de ejacular mais rapidamente; Situacional: às vezes, pode ocorrer a ejaculação retardada, em outros momentos é normal, ou seja, ocorre apenas em algumas circunstâncias, dependendo de parceiros ou parceiras, do ambiente ou outros fatores. Para esses casos, as causas normalmente são psicológicas. Quais são as causas da ejaculação retardada? Um homem pode ter ejaculação retardada a partir de algumas causas que podem ter a ver com cirurgias, doenças crônicas ou uso de certas medicações. Vamos conhecer as principais causas: Causas físicas Conheça algumas causas orgânicas (biológicas) que promovem esse efeito retardador de ejaculação: Alterações hormonais Uma disfunção na parte hormonal pode levar à ejaculação retardada, por exemplo, quando o homem está com testosterona baixa, que é o hormônio ligado ao desejo sexual. Homens que fazem tratamento de reposição de testosterona revelam que a relação sexual fica melhor e sem o problema da ejaculação retardada. Outro problema hormonal que afeta a ejaculação é o hipotireoidismo. Com a reposição, a condição tende a melhorar. Causas neurológicas Quando o nervo dorsal do pênis, que é aquele que leva a sensibilidade ao órgão; ou toda a inervação da região está prejudicada, pode ocorrer a ejaculação retardada. Com uma lesão ou inflamação deste nervo, a mensagem do estímulo sexual não é levada ao cérebro. Esse prejuízo pode ter ocorrido por uma neuropatia diabética, acidente vascular cerebral, cirurgias nas quais houve corte do nervo (cirurgia de próstata), lesão nervosa da medula espinhal, hérnia de disco severa, traumas na coluna ou região pélvica, esclerose múltipla, etc. Outro fator orgânico que pode levar ao problema de ejaculação retardada ocorre quando o sistema reprodutor tem algum defeito congênito. Além disso, a idade mais avançada também pode levar a essa condição, porque pode haver uma atrofia da pele e perda de receptores cutâneos. Causas metabólicas também podem levar ao problema, como a diabetes mellitus, que prejudica tanto os vasos que levam à ereção, como os nervos que transmitem essa sensibilidade. Medicações Os medicamentos estão entre as principais causas da ejaculação retardada. Pacientes que fazem uso de antipsicóticos, diuréticos, opióides, anti-hipertensivos ou antidepressivos queixam-se do aumento do tempo necessário para ejacular e, às vezes, nem conseguem ejacular. Normalmente, essas medicações são utilizadas como remédio para retardar a ejaculação em pacientes que ejaculam muito rápido. Consumo de álcool Homens podem perceber que quando bebem álcool um pouco a mais podem retardar a ejaculação. Se é um paciente que já tem um tempo mais prolongado para ejacular, o consumo do álcool vai piorar esse quadro. Pacientes alcoólatras também têm uma neuropatia e diminuição de sensibilidade e acabam manifestando a ejaculação retardada. Causas psicológicas e situacionais Retardar ejaculação pode ocorrer também em algumas circunstâncias e por causas psicogênicas: Ansiedade, depressão ou outros problemas de saúde mental; Problemas de relacionamento, que podem estar associados com estresse, preocupações ou má comunicação entre parceiros. Outros casos de homens que têm ejaculação retardada são aqueles que desenvolvem técnicas muito sofisticadas de masturbação para se estimular e acabam não conseguindo reproduzir a mesma situação durante a relação sexual, com isso, levam muito mais tempo para atingir o orgasmo quando estão com a parceria. Além disso, eles podem considerar que as mãos, boca ou órgão sexual dos parceiros e parceiras não conseguem proporcionar o mesmo prazer adquirido na masturbação. Em muitos casos, esse comportamento também pode estar associado ao constante consumo da pornografia digital. Outro caso no qual pode ocorrer a ejaculação retardada está associado a parceiros ou parceiras que não conseguem satisfazer o prazer do homem em alguns aspectos. Nestes casos, podem estar incluídos casos de parafilias, que envolvem certas fantasias sexuais. Muitas vezes, o histórico de vida e até crenças religiosas também podem deflagrar a uma perda de libido e deflagrar da ejaculação retardada porque há relutância para desfrutar do prazer sexual. Conflitos, medos e ansiedades e outras situações externas também podem impactar no prazer da relação sexual e levar essa condição de retardante de ejaculação na hora do sexo. Como o especialista faz o diagnóstico do problema? A anamnese é a parte mais importante porque não existem exames específicos para diagnosticar a ejaculação retardada. Apesar de muitas clínicas divulgarem que existem aparelhos que medem a sensibilidade do pênis, ainda não há nada validado. Os médicos pedem exames gerais para investigar as condições metabólicas e hormonais, para eliminar outros problemas de saúde que poderiam levar a essa condição. Outro passo é fazer um exame físico bastante detalhado para entender se o paciente não está sofrendo com alguma perda de sensibilidade na região. Além disso, também entram exames neurológicos para entender se não existem neuropatias associadas. Tratamento para a ejaculação retardada Enquanto muitos homens querem entender como retardar a ejaculação, quem sofre desse problema de levar um tempo muito prolongado para atingir o orgasmo quer exatamente o contrário. O tratamento da ejaculação retardada pode ocorrer com medicações e terapias. Uma combinação das duas abordagens pode trazer resultados ainda melhores. Existem diversas substâncias que podem acelerar essa ejaculação, mas não há uma única que seja especificamente para essa finalidade. Além disso, cada uma dessas medicações vai atuar em um aspecto diferente, portanto, para cada paciente será indicado um tipo de medicamento. Por isso, é tão importante tratar o problema com um especialista, que é o andrologista, que vai recomendar a dose correta da medicação, caso a caso. Vamos conhecer algumas medicações: Testosterona: quando o paciente está com o hormônio baixo, a reposição é uma forma de tratamento para ejaculação retardada; Ocitocina nasal: é um hormônio relacionado ao prazer e ao orgasmo, pode ser usado antes da relação sexual, porque alguns estudos revelam uma discreta melhora na ejaculação retardada; Cabergolina: diminui a prolactina através de receptores dopaminérgicos e pode promover melhora do tempo ejaculatório; Brupropiona: essa medicação pode ser classificada como antidepressiva e atua em receptores dopaminérgicos e noradrenérgicos; Agonistas alfa-adrenérgicos: que estimulam a contração do colo vesical, proporcionando uma tendência de que o homem ejacule um volume maior. Pode ser também um medicamento para homens que têm ejaculação retrógrada, que volta para a bexiga. Terapia sexual A terapia sexual específica para tratar o problema da ejaculação retardada, associada com os medicamentos, vai produzir uma melhoria na qualidade do sexo para o homem. Esse tratamento pode envolver psicólogos, conselheiros e terapeutas psicossexuais ou terapeutas de casais. Esses profissionais vão identificar qual é a origem do problema, realizar um direcionamento da terapia para tratar essa causa e atuar em parceria com o tratamento medicamentoso. Conclusão Buscar um médico para tratar a ejaculação retardada vai depender se o fato de demorar para atingir o clímax causa angústia para o próprio homem ou para os seus parceiros e parceiras. Quando essa condição é desagradável para ele, é imprescindível um tratamento porque pode levar a quadros de ansiedade, libido baixa e até insatisfação sexual.

Quais são as causas da ejaculação retardada?

Um homem pode ter ejaculação retardada a partir de algumas causas que podem ter a ver com cirurgias, doenças crônicas ou uso de certas medicações. Vamos conhecer as principais causas:

Causas físicas

Conheça algumas causas orgânicas (biológicas) que promovem esse efeito retardador de ejaculação:

Alterações hormonais

Uma disfunção na parte hormonal pode levar à ejaculação retardada, por exemplo, quando o homem está com testosterona baixa, que é o hormônio ligado ao desejo sexual. Homens que fazem tratamento de reposição de testosterona revelam que a relação sexual fica melhor e sem o problema da ejaculação retardada.

Outro problema hormonal que afeta a ejaculação é o hipotireoidismo. Com a reposição, a condição tende a melhorar.

Causas neurológicas

Quando o nervo dorsal do pênis, que é aquele que leva a sensibilidade ao órgão; ou toda a inervação da região está prejudicada, pode ocorrer a ejaculação retardada. Com uma lesão ou inflamação deste nervo, a mensagem do estímulo sexual não é levada ao cérebro.

Esse prejuízo pode ter ocorrido por uma neuropatia diabética, acidente vascular cerebral, cirurgias nas quais houve corte do nervo (cirurgia de próstata), lesão nervosa da medula espinhal, hérnia de disco severa, traumas na coluna ou região pélvica, esclerose múltipla, etc.

Outro fator orgânico que pode levar ao problema de  ejaculação retardada ocorre quando o sistema reprodutor tem algum defeito congênito.

Além disso, a idade mais avançada também pode levar a essa condição, porque pode haver uma atrofia da pele e perda de receptores cutâneos.

Causas metabólicas também podem levar ao problema, como a diabetes mellitus, que prejudica tanto os vasos que levam à ereção, como os nervos que transmitem essa sensibilidade.

Medicações

Os medicamentos estão entre as principais causas da ejaculação retardada. Pacientes que fazem uso de antipsicóticos, diuréticos, opióides, anti-hipertensivos ou antidepressivos queixam-se do aumento do tempo necessário para ejacular e, às vezes, nem conseguem ejacular.

Normalmente, essas medicações são utilizadas como remédio para retardar a ejaculação em pacientes que ejaculam muito rápido.

Consumo de álcool

Homens podem perceber que quando bebem álcool um pouco a mais podem retardar a ejaculação. Se é um paciente que já tem um tempo mais prolongado para ejacular, o consumo do álcool vai piorar esse quadro.

Pacientes alcoólatras também têm uma neuropatia e diminuição de sensibilidade e acabam manifestando a ejaculação retardada.

Causas psicológicas e situacionais

Retardar ejaculação pode ocorrer também em algumas circunstâncias e por  causas psicogênicas:

  • Ansiedade, depressão ou outros problemas de saúde mental;
  • Problemas de relacionamento, que podem estar associados com estresse, preocupações ou má comunicação entre parceiros;
  • Outros casos de homens que têm ejaculação retardada são aqueles que desenvolvem técnicas muito sofisticadas de masturbação para se estimular e acabam não conseguindo reproduzir a mesma situação durante a relação sexual, com isso, levam muito mais tempo para atingir o orgasmo quando estão com a parceria. Além disso, eles podem considerar que as mãos, boca ou órgão sexual dos parceiros e parceiras não conseguem proporcionar o mesmo prazer adquirido na masturbação. Em muitos casos, esse comportamento também pode estar associado ao constante consumo da pornografia digital;
  • Outro caso no qual pode ocorrer a ejaculação retardada está associado a parceiros ou parceiras que não conseguem satisfazer o prazer do homem em alguns aspectos. Nestes casos, podem estar incluídos casos de parafilias, que envolvem certas fantasias sexuais;
  • Muitas vezes, o histórico de vida e até crenças religiosas também podem deflagrar a uma perda de libido e deflagrar da ejaculação retardada porque  há relutância para desfrutar do prazer sexual;
  • Conflitos, medos e ansiedades e outras situações externas também podem impactar no prazer da relação sexual e levar essa condição de retardante de ejaculação na hora do sexo. 

ebook reposição hormonal

Como o especialista faz o diagnóstico do problema?

A anamnese é a parte mais importante porque não existem exames específicos para diagnosticar a ejaculação retardada. Apesar de muitas clínicas divulgarem que existem aparelhos que medem a sensibilidade do pênis, ainda  não há nada validado.

Os médicos pedem exames gerais para investigar as condições metabólicas e hormonais, para eliminar outros problemas de saúde que poderiam levar a essa condição.

Outro passo é fazer um exame físico bastante detalhado para entender se o paciente não está sofrendo com alguma perda de sensibilidade na região. Além disso, também entram exames neurológicos para entender se não existem neuropatias associadas.

Tratamento para a ejaculação retardada

Enquanto muitos homens querem entender como retardar a ejaculação, quem sofre desse problema de levar um tempo muito prolongado para atingir o orgasmo quer exatamente o contrário.

O tratamento da ejaculação retardada pode ocorrer com medicações e terapias. Uma combinação das duas abordagens pode trazer resultados ainda melhores.

Existem diversas substâncias que podem acelerar essa ejaculação, mas não há uma única que seja especificamente para essa finalidade. 

Além disso, cada uma dessas medicações vai atuar em um aspecto diferente, portanto, para cada paciente será indicado um tipo de medicamento. Por isso, é tão importante tratar o problema com um especialista, que é o andrologista, que vai recomendar a dose correta da medicação, caso a caso.

Vamos conhecer algumas medicações:

  • Testosterona: quando o paciente está com o hormônio baixo, a reposição é uma forma de tratamento para ejaculação retardada;
  • Ocitocina nasal: é um hormônio relacionado ao prazer e ao orgasmo, pode ser usado antes da relação sexual, porque alguns estudos revelam uma discreta melhora na ejaculação retardada;
  • Cabergolina: diminui a prolactina através de receptores dopaminérgicos e pode promover melhora do tempo ejaculatório;
  • Brupropiona: essa medicação pode ser classificada como antidepressiva e atua em receptores dopaminérgicos e noradrenérgicos;
  • Agonistas alfa-adrenérgicos: que estimulam a contração do colo vesical, proporcionando uma tendência de que o homem ejacule um volume maior. Pode ser também um medicamento para homens que têm ejaculação retrógrada, que volta para a bexiga.

Terapia sexual

A terapia sexual específica para tratar o problema da ejaculação retardada, associada com os medicamentos, vai produzir uma melhoria na qualidade do sexo para o homem. 

Esse tratamento pode envolver psicólogos, conselheiros e terapeutas psicossexuais ou terapeutas de casais.

Esses profissionais vão identificar qual é a origem do problema, realizar um direcionamento da terapia para tratar essa causa e atuar em parceria com o tratamento medicamentoso.

Conclusão

Buscar um médico para tratar a ejaculação retardada vai depender se o fato de demorar para atingir o clímax causa angústia para o próprio homem ou para os seus parceiros e parceiras.

Quando essa condição é desagradável para ele, é imprescindível um tratamento porque pode levar a quadros de ansiedade, libido baixa e até insatisfação sexual.

Veja também esse vídeo sobre ejaculação precoce:

Home – Marco Túlio

Dr. Marco Túlio Cavalcanti Urologista e Andrologista. Disfunção Erétil e Impotência sexual: dê fim a esse tormento. Prótese do Pênis: a retomada da sua vida sexual. Doença Peyronie: correção da curvatura, recuperação do tamanho e calibre do pênis. Reposição Hormonal: retome o seu desempenho.

Instagram: @dr.mtcavalcanti

Youtube: Dr. Marco Túlio Cavalcanti

www.drmarcotuliourologista.com.br

Leia também

Libido masculina: como aumentar o desejo?

Libido masculina: como aumentar o desejo?

Existem vários motivos que podem impactar a libido masculina, mas será que o homem pode retomar o desejo quando está…
Covid causa impotência sexual? Altera a testosterona?

Covid causa impotência sexual? Altera a testosterona?

Estudos médicos e experiências de consultório vem demonstrando que a Covid pode ter relação direta com a impotência sexual em…
Fibrose peniana: conheça causas e tratamento

Fibrose peniana: conheça causas e tratamento

Sabe o que é fibrose peniana? Os homens podem pensar que é algo muito técnico, só compreensível para os profissionais…
Translate »