Citrulina serve para disfunção erétil?

Conteúdo

 Não é incomum que os homens busquem soluções para a impotência, assim, remédios orais e injeções entram nessa investigação, mas agora surge uma novidade: citrulina para disfunção erétil. Será que é eficiente? Entenda neste post o que é citrulina, para que serve e se o seu caso pode ser solucionado tomando esse suplemento comum nos ambientes de academia. Por que ocorre a disfunção erétil? A disfunção erétil é caracterizada quando o homem não consegue atingir ou manter uma rigidez suficiente no pênis para ter um desempenho sexual satisfatório, inclusive, para promover a penetração. Pode ocorrer por causas biológicas ou psicogênicas relacionadas ao estresse, problemas no próprio relacionamento do casal, envelhecimento, certas doenças, como a diabetes; ingestão de alguns tipos de medicação (antidepressivos, por exemplo), problemas de baixa hormonal, que também podem afetar o desempenho sexual; ou até mesmo uso de drogas. Em alguns desses casos, uma terapia sexual pode indicar tratamentos adequados para solucionar a impotência quando o desempenho está relacionado a causas psicológicas. Em outros casos, uma intervenção multidisciplinar pode promover troca de medicamentos para resolver as questões da impotência relacionadas às causas secundárias, por tratamento de outras doenças; ou até mesmo a indicação de uma reposição hormonal masculina. Já em outros casos entram diversos tratamentos farmacológicos, que são oferecidos para quem está com impotência em seus mais variados graus. Por isso, muitos homens buscam entender como funciona o Sildenafil, que é um dos inibidores da enzima 5 fosfodiesterase e faz parte do tratamento da disfunção erétil de primeira linha. Porém, agora tem surgido uma outra possibilidade: a ingestão da citrulina, que é um aminoácido muito consumido por quem pratica exercícios porque ajuda o atleta a se exercitar por mais tempo e também acelerar o tempo de recuperação, porque aumenta a entrega de nutrientes e oxigênio aos músculos. Além disso, a citrulina estimula a produção de óxido nítrico, que é um dos componentes que ajudam na vasodilatação necessária para a ereção. Citrulina e disfunção sexual qual a relação? A L-Citrulina é um aminoácido que o corpo converte para L-arginina, que ajuda na melhoria do fluxo sanguíneo pelo corpo e é precursor da produção do óxido nítrico, e é necessário para o devido relaxamento dos corpos cavernosos do pênis, permitindo assim que se encham de sangue para atingir a rigidez da ereção. Por isso, a citrulina como vasodilatador, por auxiliar a função dos vasos sanguíneos, também tem sido apontada como uma substância que pode ser um alternativa para disfunção erétil. Alguns alimentos já têm alta concentração de citrulina, como melancia, melão, clara de ovos, carnes, feijão, entre outros. Já foi demonstrado em diversos estudos que os efeitos desses alimentos são benéficos para o sistema vascular, incluindo preservação da disfunção endotelial, redução da hipertensão arterial e até servem para pacientes com doença arterial periférica. Porém, para chegar ao ponto de “tratar” a disfunção erétil, seria necessária uma ingestão muito grande desses alimentos na dieta para promover este estímulo do fluxo sanguíneo nos órgãos genitais. No entanto, um estudo do British Journal of Nutrition descobriu que a suplementação do aminoácido com doses entre 2 e 15 gramas são bem toleradas pelo organismo e podem ajudar no tratamento de uma disfunção erétil leve. Um estudo clínico publicado na revista científica Urology também validou a eficácia e segurança da suplementação oral de L-Citrulina para a melhoria da rigidez peniana. Lembrando que isso não é uma recomendação para uso!!! Toda medicação ou suplementação, no caso, deve ser orientada por um especialista. No entanto, os especialistas também apontam que os inibidores da 5 fosfodiesterase ainda podem ser mais eficazes. Ainda assim, a citrulina pode ser uma alternativa porque cerca de 35% dos homens não têm boa resposta ao usar esse tipo de medicação para disfunção erétil. Citrulina e disfunção erétil: tem efeitos colaterais? Muitos medicamentos para disfunção erétil trazem efeitos colaterais bastante indesejáveis para os homens, como dores de cabeça, indigestão, distúrbios visuais e até forte congestão nasal. Por isso, muitos buscam outras alternativas para resolver a impotência. Não há estudos que demonstrem efeitos colaterais da Citrulina, no entanto, se o paciente estiver tomando outros tipos de medicamentos, é muito aconselhável perguntar ao médico sobre a interação dessas substâncias, porque diversos remédios já funcionam como vasodilatadores. Além disso, especialmente para pacientes com problemas hepáticos, requer uma maior cautela. Conclusão Então, será que vale a pena associar citrulina e disfunção erétil? Antes de mais nada, a melhor saída é buscar um médico especialista nas questões sexuais masculinas que, no caso, é o andrologista. O médico irá realizar uma anamnese profunda, para entender em qual categoria está a dificuldade de ereção do paciente, esclarecer os casos específicos nos quais citrulina e disfunção erétil podem ser combinadas em um tratamento ou oferecer outras formas bastante efetivas e já comprovadas cientificamente para o tratamento da impotência, como uso de bomba peniana e a terapia com ondas de choque de baixa intensidade.

Não é incomum que os homens busquem soluções para a impotência, assim, remédios orais e injeções entram nessa investigação, mas agora surge uma novidade: citrulina para disfunção erétil. Será que é eficiente?

Entenda neste post o que é citrulina, para que serve e se o seu caso pode ser solucionado tomando esse suplemento comum nos ambientes de academia.

Por que ocorre a disfunção erétil?

A disfunção erétil é caracterizada quando o homem não consegue atingir ou manter uma rigidez suficiente no pênis para ter um desempenho sexual satisfatório, inclusive, para promover a penetração.

Pode ocorrer por causas biológicas ou psicogênicas relacionadas ao estresse, problemas no próprio relacionamento do casal, envelhecimento, certas doenças, como a diabetes; ingestão de alguns tipos de medicação (antidepressivos, por exemplo), problemas de baixa hormonal, que também podem afetar o desempenho sexual; ou até mesmo uso de drogas.

Em alguns desses casos, uma terapia sexual pode indicar tratamentos adequados para solucionar a impotência quando o desempenho está relacionado a causas psicológicas. 

Em outros casos, uma intervenção multidisciplinar pode promover troca de medicamentos para resolver as questões da impotência relacionadas às causas secundárias, por tratamento de outras doenças; ou até mesmo a indicação de uma reposição hormonal masculina.

Já em outros casos entram diversos tratamentos farmacológicos, que são oferecidos para quem está com impotência em seus mais variados graus. Por isso, muitos homens buscam entender como funciona o Sildenafil, que é um dos inibidores da enzima 5 fosfodiesterase e faz parte do tratamento da disfunção erétil de primeira linha.

Porém, agora tem surgido uma outra possibilidade: a ingestão da citrulina, que é um aminoácido muito consumido por quem pratica exercícios porque ajuda o atleta a se exercitar por mais tempo e também acelerar o tempo de recuperação, porque aumenta a entrega de nutrientes e oxigênio aos músculos.

Além disso, a citrulina estimula a produção de óxido nítrico, que é um dos componentes que ajudam na vasodilatação necessária para a ereção.

Ebook Disfunção erétil

Citrulina e disfunção sexual: qual a relação?

A L-Citrulina é um aminoácido que o corpo converte para L-arginina, que ajuda na melhoria do fluxo sanguíneo pelo corpo e é precursor da produção do óxido nítrico, e é necessário para o devido relaxamento dos corpos cavernosos do pênis, permitindo assim que se encham de sangue para atingir a rigidez da ereção.

Por isso, a citrulina como vasodilatador, por auxiliar a função dos vasos sanguíneos, também tem sido apontada como uma substância que pode ser um alternativa para disfunção erétil.

Alguns alimentos já têm alta concentração de citrulina, como melancia, melão, clara de ovos, carnes, feijão, entre outros. 

Já foi demonstrado em diversos estudos que os efeitos desses alimentos são benéficos para o sistema vascular, incluindo preservação da disfunção endotelial, redução da hipertensão arterial e até servem para pacientes com doença arterial periférica.

Porém, para chegar ao ponto de “tratar” a disfunção erétil, seria necessária uma ingestão muito grande desses alimentos na dieta para promover este estímulo do fluxo sanguíneo nos órgãos genitais.

No entanto, um estudo do British Journal of Nutrition descobriu que a suplementação do aminoácido com doses entre 2 e 15 gramas são bem toleradas pelo organismo e podem ajudar no tratamento de uma disfunção erétil leve.

Um estudo clínico publicado na revista científica Urology também validou a eficácia e segurança da suplementação oral de L-Citrulina para a melhoria da rigidez peniana. 

Lembrando que isso não é uma recomendação para uso!!! Toda medicação ou suplementação, no caso, deve ser orientada por um especialista. 

No entanto, os especialistas também apontam que os inibidores da 5 fosfodiesterase ainda podem ser mais eficazes. Ainda assim, a citrulina pode ser uma alternativa porque cerca de 35% dos homens não têm boa resposta ao usar esse tipo de medicação para disfunção erétil.

Citrulina e disfunção erétil: tem efeitos colaterais?

Muitos medicamentos para disfunção erétil trazem efeitos colaterais bastante indesejáveis para os homens, como dores de cabeça, indigestão, distúrbios visuais e até forte congestão nasal. Por isso, muitos buscam outras alternativas para resolver a impotência.

Não há estudos que demonstrem efeitos colaterais da Citrulina, no entanto, se o paciente estiver tomando outros tipos de medicamentos, é muito aconselhável perguntar ao médico sobre a interação dessas substâncias, porque diversos remédios já funcionam como vasodilatadores.

Além disso, especialmente para pacientes com problemas hepáticos, requer uma maior cautela.

Conclusão

Então, será que vale a pena associar citrulina e disfunção erétil? Antes de mais nada, a melhor saída é buscar um médico especialista nas questões sexuais masculinas que, no caso, é o andrologista.

O médico irá realizar uma anamnese profunda, para entender em qual categoria está a dificuldade de ereção do paciente, esclarecer os casos específicos nos quais citrulina e disfunção erétil podem ser combinadas em um tratamento ou oferecer outras formas bastante efetivas e já comprovadas cientificamente para o tratamento da impotência, como uso de bomba peniana e a terapia com ondas de choque de baixa intensidade.

Veja mais sobre disfunção erétil neste vídeo:

Home – Marco Túlio

Dr. Marco Túlio Cavalcanti Urologista e Andrologista. Disfunção Erétil e Impotência sexual: dê fim a esse tormento. Prótese do Pênis: a retomada da sua vida sexual. Doença Peyronie: correção da curvatura, recuperação do tamanho e calibre do pênis. Reposição Hormonal: retome o seu desempenho.

Instagram: @dr.mtcavalcanti

Youtube: Dr. Marco Túlio Cavalcanti

www.drmarcotuliourologista.com.br

 

Leia também

Disfunção erétil em jovens: entenda o que causa e como tratar

Disfunção erétil em jovens: entenda o que causa e como tratar

A disfunção erétil em jovens causa um grande impacto na qualidade de vida dos homens, deflagra problemas psicológicos e pode…
Citrulina serve para disfunção erétil?

Citrulina serve para disfunção erétil?

Não é incomum que os homens busquem soluções para a impotência, assim, remédios orais e injeções entram nessa investigação, mas…
Qual o preço da terapia ondas de choque para disfunção erétil?

Qual o preço da terapia ondas de choque para disfunção erétil?

Quem está em busca de formas de tratar a impotência não deve perder a oportunidade de conhecer mais sobre o…
Translate »