Cipionato de testosterona: o que é e para que serve?

Cipionato de testosterona é um medicamento injetável utilizado para reposição de testosterona e pertence à classe dos andrógenos. Veja aqui.

Quando os homens começam a perceber que andam indispostos, com pouco desejo sexual e buscam um andrologista, eles poderão se deparar com um nome antes desconhecido para eles: o Cipionato de testosterona.

Neste post, saiba o que é essa substância e quais benefícios pode causar para o quadro geral de um homem.

O que é cipionato de testosterona?

Esse é um medicamento injetável utilizado para reposição de testosterona e pertence à classe dos andrógenos, que são os hormônios masculinos. A medicação vai permitir a manutenção do estado anabólico dos tecidos e das características sexuais masculinas.

Sabe o que é testosterona?

A testosterona é o principal hormônio sexual masculino, que é sintetizado pelo corpo a partir do colesterol. Está presente no organismo de ambos os sexos, porém, nos homens, tem uma concentração 20 vezes maior do que nas mulheres.

O Cipionato de testosterona é prescrito pelos médicos quando o homem precisa fazer uma reposição hormonal por estar com sintomas de baixa de testosterona, que se refletem em fatores físicos, comportamentais e sexuais, com sintomas como:

  • Fadiga;
  • Indisposição geral;
  • Cansaço excessivo;
  • Irritabilidade;
  • Diminuição da energia física;
  • Diminuição da memória;
  • Baixa capacidade de memória e cognição;
  • Redução do desejo sexual;
  • Diminuição da massa muscular e óssea;
  • Ereção de má qualidade;
  • Alterações no sono;
  • Aumento da circunferência abdominal;
  • Diminuição geral da sensação de bem-estar.

Estudos médicos também apontam que a testosterona baixa também pode causar mais riscos de doenças cardiovasculares. 

Sintomas da testosterona baixa

Cipionato de testosterona é um medicamento injetável utilizado para reposição de testosterona e pertence à classe dos andrógenos. Veja aqui.

Como diagnosticar testosterona baixa?

O urologista/andrologista vai solicitar exames para confirmar a testosterona baixa, conhecida como hipogonadismo. Então, o cipionato de testosterona vai repor o hormônio que o organismo do homem não está conseguindo produzir.

Atualmente, as sociedades brasileira e americana de urologia consideram que uma testosterona total está baixa quando está com níveis inferiores a 300 ng/dl. Porém, é preciso avaliar também a testosterona livre, para comprovar se está abaixo de 7,8 ng/dl³. Lembrando que estes são níveis mínimos de uma média da população, se o paciente tem sintomas deve repetir exames e passar com o especialista mesmo assim. 

Com o diagnóstico pronto, o médico vai indicar uma reposição hormonal, que visa melhorar todos os sintomas apresentados acima. Esse tratamento poderá ser realizado com essa testosterona injetável, que deverá ser aplicada na musculatura ou subcutâneo em alguns casos. As outras maneiras de repor a testosterona poderá ser por meio de gel ou implantes subcutâneos (pellets que são implantados nos glúteos ou região lombar).

O Cipionato de testosterona é considerado um tratamento de média duração, que é amplamente encontrado em farmácias, porém, é preciso uma receita controlada.

Esse tratamento também apresenta o melhor custo-benefício entre as formas de reposição hormonal, porque o cipionato de testosterona tem preço acessível, diferente de outros tratamentos que são mais caros.

Cipionato de testosterona: resultados

Os benefícios da reposição de testosterona em níveis adequados são muitos grandes. Mas é importante ressaltar que cada paciente terá uma dose individualizada de cipionato de testosterona, que será “construída” pelo médico de acordo com as necessidades e tolerâncias do paciente, com acompanhamentos constantes.

Usualmente, as aplicações ocorrem, em média, a cada duas semanas ou em outros intervalos menores, de acordo com a necessidade pessoal. Nos meus pacientes, muitas vezes prefiro fracionar e individualizar doses maximizando benefícios e evitando efeitos colaterais. 

Quando os pacientes começam a tomar o cipionato de testosterona nos ciclos certos, os primeiros benefícios que vão sentir é na questão comportamental, com melhoria do bem-estar, do humor, da energia e da disposição e de vários outros fatores que estavam afetados.

Na sequência, os pacientes sentem que há uma melhoria na qualidade da ereção e aumento da ocorrência das ereções matinais e noturnas. Além disso, a libido aumenta consideravelmente e há uma maior facilidade nos orgasmos.

Em termos físicos, os pacientes costumam relatar que perceberam um aumento da massa, da força e da explosão muscular, enquanto há uma diminuição da gordura abdominal. Em muitos casos, ocorre também o aumento da massa óssea.

Além disso, quando os pacientes voltam a ter um nível de testosterona normal no organismo, além de um aumento efetivo na qualidade de vida e, com a melhoria da qualidade corporal, também terá menor risco de doenças cardiovasculares.

Outra vantagem é que o próprio paciente poderá aplicar a injeção de cipionato de testosterona em si mesmo, com agulha de insulina (veja como fazer no vídeo abaixo).

Como usar cipionato de testosterona?

Muitos pacientes querem utilizar hormônios androgênicos para estimular o desenvolvimento muscular ou melhorar a performance física e sexual. Mas o Cipionato de Testosterona é um tratamento médico, indicado para reposição de níveis baixos de testosterona. Utilizar essa medicação sem indicação médica pode ser bastante perigoso.

Além disso, o cipionato de testosterona também pode provocar alguns picos de testosterona nos primeiros dias. Esse problema pode ser contornado com fracionamento da dose, que deverá ser indicada pelo médico.

Pacientes com câncer de mama (de forma mais rara, homens também podem ser acometidos pela doença) e com tumores hepáticos não devem realizar o tratamento com o cipionato de testosterona.

Já nos pacientes com câncer de próstata, essa reposição hormonal só deverá ocorrer como conduta de exceção e para casos muito bem avaliados.

Cipionato de testosterona: onde comprar

Cipionato de testosterona é um medicamento injetável utilizado para reposição de testosterona e pertence à classe dos andrógenos. Veja aqui.

Cipionato de testosterona: efeitos colaterais

Na bula do cipionato de testosterona também são apontados alguns efeitos colaterais, que vão trazer alguns sintomas mais comuns, que podem ser mais leves e desaparecer em algumas semanas:

  • Dor e inchaço no local das injeções;
  • Crescimento capilar;
  • Ginecomastia (aumento dos seios)
  • Surgimento de acne;
  • Ereções que duram mais que o normal e são mais frequentes;
  • Dores de cabeça;
  • Alterações de humor;
  • Diminuição na contagem dos espermatozoides.

Caso esses sintomas não desapareçam em um curto prazo, o médico poderá alterar a dosagem novamente.

A medicação também pode causar um aumento da próstata (veja o vídeo explicativo abaixo) e  policitemia (aumento da contagem dos glóbulos vermelhos). O acompanhamento médico durante o tratamento é essencial.

Cipionato de testosterona: valor

Cipionato de testosterona é um medicamento injetável utilizado para reposição de testosterona e pertence à classe dos andrógenos. Veja aqui.

Observação: são valores médios de mercado no mês de julho de 2020

Conclusão

Como foi possível perceber, o cipionato de testosterona é uma medicação com um fim específico e deve ser acompanhado por um médico especialista. 

Com doses adequadas e monitoramento médico, poderá trazer muitos benefícios que compensam para o paciente, no sentido de retomar a qualidade de vida de modo geral.

Home – Marco Túlio

Dr. Marco Túlio Cavalcanti Urologista e Andrologista. Disfunção Erétil e Impotência sexual: dê fim a esse tormento. Prótese do Pênis: a retomada da sua vida sexual. Doença Peyronie: correção da curvatura, recuperação do tamanho e calibre do pênis. Reposição Hormonal: retome o seu desempenho.

Instagram: @dr.mtcavalcanti

Youtube: Dr. Marco Túlio Cavalcanti

www.drmarcotuliourologista.com.br

Leia também

Pornografia digital, NoFap e disfunção erétil: qual a relação?

Pornografia digital, NoFap e disfunção erétil: qual a relação?

Vem crescendo o número de artigos que relacionam o consumo exagerado de pornografia digital com a disfunção erétil. Por outro…
Chip de testosterona: como funciona?

Chip de testosterona: como funciona?

Já ouviram falar em chip de testosterona? Essa tem sido uma forma de tratamento quando os homens estão com um…
Pênis curvo: quando pode ser um problema?

Pênis curvo: quando pode ser um problema?

Muitos homens tem o pênis curvo, mas em alguns casos, essa característica pode representar um problema que vai afetar bastante…
Translate »