Tratamentos

Andropausa / Testosterona Baixa

andropausa reposição hormonal

O que é andropausa?

Também conhecido como distúrbio androgênico do envelhecimento masculino, a andropausa é uma condição que está ligada à diminuição do hormônio testosterona, que é responsável pela massa muscular, voz mais profunda e outros padrões corporais e faciais do homem.

A testosterona também está ligado ao desejo sexual, mas quando esse hormônio masculino está em baixa também pode provocar diversas alterações cognitivas, físicas e emocionais.

Os níveis de testosterona atingem um pico na adolescência e no início da idade adulta.

Usando como base homens de 40 a 70 anos, seguidos por 7 a 10 anos, há tendência de queda de testosterona total em 1,6% ao ano, testosterona biodisponível (ativa) em 2% a 3% ao ano e aumento da globulina ligadora de hormônios sexuais (proteína que bloqueia a ação da testosterona) em 1,3% ao ano. Assim estamos falando de uma patologia bastante frequente e muito sub diagnosticada.

Quais são os sintomas da andropausa?

O homem na andropausa, com baixa de testosterona, pode apresentar sinais e sintomas como:

• Diminuição da massa e força muscular;

• Diminuição da vontade de relações sexuais;

• Aumento de gordura abdominal principalmente visceral (gordura localizada no abdome com pernas e braços relativamente finos) com resistência à insulina (diabetes ou pré-diabetes);

• Osteopenia;

• Diminuição da performance cognitiva (lentidão de raciocínio, esquecimentos);

• Depressão ou irritabilidade (fica chato, ranzinza);

• Insônia;

• Diminuição da sensação de bem-estar geral.

Como diagnosticar a andropausa?

O diagnóstico da andropausa deve ser baseado nos sintomas acima descritos e dosagem de testosterona abaixo de nível de jovens adultos. Às vezes, uma única dosagem de testosterona nos níveis ‘normais’ não excluem o diagnóstico devido a variações cíclicas do hormônio.

É importante lembrar que a análise desse perfil hormonal deve ser realizado por um médico especialista na área. Nem sempre os valores de referência dos laboratórios serão suficientes para fazer o diagnósticos e, assim, muitos erros são cometidos.

Qual é o tratamento?

O tratamento para andropausa é individualizado. Em pacientes com prole constituída fazemos a reposição com testosterona bioidêntica que pode ser administrada de diversas formas sendo as mais comuns com uso de gel transdérmico diário e injeção intramuscular periódica.

Já nos casos que ainda desejam procriar, temos a opção de utilizar medicações via oral e injetáveis para estimular o testículo a produzir mais testosterona.

Atualmente, além de procurarmos longevidade, buscamos pela qualidade de vida e bem-estar, ou seja o homem moderno deve amadurecer mantendo a disposição, vigor, cognição e potência.

Menos frequentemente os pacientes optam por Implantes Hormonais “Chips” que são  Pellets de testosterona que implantamos  no subcutâneo, em geral flancos ou glúteos. Ë uma via de administração com duração mais longa, porém com maior custo.

Os benefícios de uma reposição hormonal adequada são:

• Aumento da vontade de ter relações sexuais;

• Melhora da qualidade do ato sexual;

• Melhora do desempenho físico (aumento da força, massa muscular e óssea);

• Diminuição da gordura abdominal;

• Melhora da autoestima e sensação de bem-estar;

• Aumenta a disposição para atividades gerais;

• Melhora na cognição de modo geral.

dr. marco tulio cavalcanti membro titular

Agende sua consulta

Segunda a Sexta-feira
08h00 às 19h00

× Como posso te ajudar?